terça-feira, 8 de abril de 2014

Martín Almada: “O Paraguai se levantou contra a privatização dos setores estratégicos”

“A greve geral disse não à Aliança Público-Privada, que é uma má fotocópia do receituário fracassado do FMI”, afirmou o intelectual e Prêmio Nobel Alternativo da Paz

Leonardo Wexell Severo

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Venezuela: fascistas põem fogo no Ministério da Habitação e creche com 89 crianças

1.200 servidores e 89 crianças encontravam-se no Ministério
Polícia de Chacao – município governado pela oposição – parou o trânsito para vândalos invadirem a instituição pública com pedras, paus e coquetéis molotov

Leonardo Wexell Severo

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Paraguai: Greve de fome dos presos políticos de Curuguaty completa 48 dias

Movimentos sociais do Paraguai condenam governo de Cartes e exigem imediata libertação dos sem-terra.

Por Leonardo Wexell Severo

Movimentos pedem a liberdade dos presos políticos de Curuguaty| Fotos: Leonardo Wexell Severo

quarta-feira, 26 de março de 2014

Paraguai para contra arrocho e lei de Aliança Público-Privada do “governo vende-Pátria”


Greve Geral parou 90% dos trabalhadores no país| Foto: Leonardo Wexell Severo

Greve geral desta quarta-feira estampa massivo repúdio à política neoliberal do presidente Cartes

Jogando a toalha diante da magnitude da greve geral que paralisou o Paraguai nesta quarta-feira (26), o vice-presidente Juan Afara declarou que o governo do presidente Horacio Cartes “não é absolutamente privatista” e que “está aberto para conversar” com os movimentos sindical e social. Na prática, a inflexão verbal dos entreguistas já havia sido manifestada por Cartes no dia anterior, quando nomeou Afara para coordenar as “mesas de diálogo” – até então inexistentes - numa tentativa desesperada de quebrar a crescente adesão ao protesto contra a política neoliberal.

Por Leonardo Wexell Severo, de Assunção

segunda-feira, 24 de março de 2014

A 38 anos do golpe, jovens vacilam sobre ditadura na Argentina

Ditadura argentina deixou mais de 33 mil desaparecidos

Nesta segunda-feira (24), completam-se 38 anos do golpe de Estado que instituiu uma ditadura cívico-militar na Argentina. No país conhecido pelos brasileiros como um exemplo do resgate da memória e da punição aos envolvidos nos crimes de assassinato e tortura cometidos pelos governos autoritários, cerca 20% dos argentinos consideram que o golpe foi justificado e outros 20% dizem não ter condição de opinar a respeito, em pesquisa realizada pelo jornal Página/12.

“Greve geral do Paraguai diz não à política neoliberal de arrocho salarial e concessão do patrimônio público”




Afirmou Marina Gouvea, professora da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), avaliando a paralisação da próxima quarta-feira

Leonardo Severo




quarta-feira, 19 de março de 2014

Venezuela: Revolução pelos livros, protestos contra Cuba e o maestro Dudamel

A ocorrência de três eventos num mesmo domingo ilustra alguns dos principais impasses políticos vividos pela Venezuela nos dias de hoje.
Por Pedro Silva Barros, na Carta Maior
Filven 2014 - Apresentação no estande do Brasil (Foto: Pedro Silva Barros)

Foi inaugurada na última sexta (14), em Caracas, a X Feira Internacional do Livro da Venezuela (Filven). Trata-se do maior evento de difusão cultural de um país que expandiu enormemente o acesso à literatura nos últimos anos.