quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

“Mídia tenta invisibilizar greve e luta por direitos no Paraguai”

Denuncia o secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas do Paraguai, Santiago Ortiz

Leonardo Wexell Severo, de Assunção

No Paraguai, o alto nível de concentração da mídia nas mãos da oligarquia, do capital estrangeiro e do próprio presidente Horacio Cartes atenta contra a democracia. Natural, portanto, que em relação à greve convocada pelas centrais sindicais e movimentos sociais para os próximos dias 21 e 22 de dezembro, a regra seja o silêncio, que é a forma que trata a luta por direitos, denuncia o secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas do Paraguai, Santiago Ortiz. Abaixo, a íntegra da entrevista.