quinta-feira, 23 de novembro de 2017

“35 anos sob o domínio do neoliberalismo reduziram os salários mexicanos em mais de 70%"

Denuncia Hector de la Cueva, diretor do Centro de Investigação Laboral e Assessoria Sindical (Cilas) do México

Leonardo Wexell Severo

“O México está há 35 anos sob o domínio da direita neoliberal, o que representou um retrocesso enorme para os trabalhadores, especialmente nos salários que perderam mais de 70% do seu poder aquisitivo. Mais da metade da População Economicamente Ativa (PEA) está na informalidade e os que não estão vivem de forma cada vez mais precária, sem seguridade social, contratação coletiva ou sindicatos que os representem. Há uma perda crescente de direitos, uma redução nas aposentadorias e pensões, uma deterioração nas condições de trabalho e de vida”, denunciou o mexicano Hector de la Cueva, diretor do Centro de Investigação Laboral e Assessoria Sindical (Cilas), em visita ao Brasil.